Como é que o seu jardim pode ajudar o ambiente

Sei que, como eu, a maioria de vocês vive num apartamento. Por isso é que raramente falo de jardins. Mas este post é dedicado exactamente a quem tem um jardim em casa ou um espaço comum do condomínio que seja ajardinado: ter um jardim relvado pode ajudar o ambiente!

Muitos de nós associam os relvados a despesas elevadas com manutenção e até com um gasto desnecessário de água. Por isso talvez fique surpreendida por saber que, na verdade, é precisamente o contrário: um relvado tem um impacto ambiental muito positivo. Com os sistemas mais avançados de rega, que permitem evitar perdas de água, os benefícios de ter plantas em casa é cada vez mais claro. Já a nível de fertilizantes, pode optar por fazer a compostagem dos seus resíduos caseiros e, mais uma vez, ajudar o ambiente.

Entre os benefícios de ter plantas ou um relvado em casa estão:

  • a relva funciona como um filtro das águas das chuvas. A água que passa por um relvado é 10 vezes menos ácida do que a água escoada por uma escadas, uma vez que é filtrada pela planta. Isto ajuda a regular de forma natural o ciclo da água;
  • a relva também diminui o efeito de estufa, porque absorve o CO2 (dióxido de carbono) e liberta oxigénio. De acordo com a Grass 4 You, um terreno de 230 m2 é o suficiente para libertar a quantidade de oxigénio necessária para uma família de 4 pessoas;
  • as plantas também retêm o fumo e as poeiras, o que contribui para a qualidade do ar e, consequentemente, a nossa qualidade de vida;
  • além destes benefícios a nível ambiental, ter um jardim também tem impacto na nossa saúde. Entre outras coisas, andar descalço na relva ajuda a reduzir o stress, promove a saúde dos pés e a qualidade do sono.

Resumindo: ter um relvado é o suficiente para reduzir a vossa pegada ecológica! Se sabem pouco sobre jardinagem, comecem a procurar informação sobre agricultura e jardinagem ecológica, porque há imensas coisas interessantes e elucidativas online. O planeta é de todos! 🙂

Remodelar as cozinhas sem trocar os móveis!

Quando pensamos em remodelar a cozinha, pensamos sempre em trocar de móveis. Mandar fazer móveis por medida, ver catálogos e catálogos até escolher uma cor, instalar uma ilha… e paramos por aí, porque geralmente o orçamento não chega para tanto. Por isso é que é importante pensar “fora da caixa” e conseguir remodelar as cozinhas sem trocar os móveis.

As portas em madeira escura foram trocadas por portas brancas modernas

Mudar as portas dos armários

A primeira sugestão é bastante óbvia: pode trocar as portas dos armários sem trocar a estrutura dos armários. Se tiverem uma medida standard, isto é muito mais fácil do que parece. Também pode mudar as ferragens das portas e das gavetas, o que resolve problemas com armários empenados, gavetas que não deslizam, etc. Pelo menos, de certeza que vai melhorar o seu conforto.

Balcão em madeira disponível no IKEA

Mudar o balcão

Outra alteração que pode fazer com relativa facilidade é trocar o balcão ou os azulejos da sua cozinha. Se tem azulejos, pode pintá-los de outra cor. Se tem um balcão, pode removê-lo e substituir por um balcão moderno à venda em lojas como o Leroy Merlin ou o IKEA. Há ainda uma espécie de autocolantes que pode colar na parede entre os armários superiores e inferiores.

Estes móveis de madeira escura foram pintados de azul. Também se mudaram os puxadores

Pintar os móveis e trocar os puxadores

Tirei esta ideia do Casa e Decoração. Se os seus móveis são de madeira, pode retirar as portas, pintar de outra cor, envernizar e voilà! Móveis novos… sem dizer adeus aos velhos. Para completar a remodelação, também pode trocar os puxadores. Aliás, pode optar por puxadores diferentes para cada gaveta/ armário, de forma a criar uma cozinha 100% original e única.

As plantas dão logo outra cor à cozinha

Plantas Aromáticas

Outra grande sugestão para mudar o ambiente da nossa cozinha é ter uma zona verde e cheia de plantas aromáticas que também podemos usar para cozinhar. Dá logo um toque mais leve ao ambiente e, claro, é muito mais saboroso usar as ervas frescas. Pelo menos, eu adoro!

Espero que tenham gostado e boa sorte a decorar as vossas cozinhas!

 

Moda e Decoração vão sempre de mãos dadas?

Cada vez vejo mais blogs de moda a falar de decoração – e menos e menos blogs que se dedicam só à decoração. Não sei o que é que faz com que estes dois mundos colidam com tanta frequência, mas cá vos deixo três blogs que exemplificam muito bem que a moda e a decoração são praticamente duas irmãs separadas à nascença.

Pieces of Me

Ainda não é muito comum ver homens portugueses a escrever sobre moda, decoração e produtos de cosmética. Mas essa não é a única coisa que distingue o Miguel Gouveia, o criador de Pieces of Me. Este blog também se distingue por dar mais atenção do que o habitual a dois compartimentos que costumamos ignorar: a casa de banho e a cozinha. Além dos posts sobre a casa de banho e a cozinha, o Miguel também tem algumas sugestões sobre como decorar a casa com artigos de cozinha.

 

Mafalda Moura

Uma jovem mãe de gémeas a viver na Alemanha, a Mafalda foca-se sobretudo em posts sobre moda e tem um estilo muito casual. Mas vale a pena ficarem atentas para ver também as dicas de decoração sobre quartos de crianças (especialmente se também tiverem dois filhos/as!) e, claro, perceber que não é impossível ser mãe, usar roupa confortável e estar na moda.

 

Colourful Girl

Colourful Girl é o moniker escolhido por Sónia Senra para o seu blog. Tal como os restantes, foca-se sobretudo em moda, mas também há um espaço reservado para falar de decoração. E, a esse nível, é eclético com poucos: tão depressa nos fala de camas recicladas em paletes, como de cantinhos com poltronas de inspiração escandinava e camas de ferro. Podem seguir-lhe os passos no blog e nas redes sociais.

 

Já seguiam estes blogs ou são completos desconhecidos? Se ainda não conheciam, espreitem e comecem a seguir, porque valem muito a pena! Até à próxima *