Lareira ou aquecedores: qual é melhor para aquecer a casa no Inverno?

Hayden Scott on Unsplash

Quando as temperaturas baixam, todos fazemos a mesma pergunta: qual é a melhor maneira de aquecer a casa no Inverno? Não é uma pergunta nova. Todos os anos fazemos o mesmo, na esperança de encontrar uma resposta diferente ou de finalmente arranjar uma solução miraculosa que permita aquecer a casa com muito pouco dinheiro. Provavelmente essa resposta (e essa solução) nunca vão aparecer, mas podemos comparar diferentes métodos para aquecer a casa no Inverno. A lareira é mesmo melhor do que os aquecedores?

Preço da lenha vs. preço do combustível 

Muitas pessoas pensam que a lareira é uma opção mais económica do que os radiadores simplesmente porque a lenha é “mais barata” do que a fonte de energia dos radiadores (electricidade ou gasóleo). No entanto isto não é totalmente verdade, porque nem toda a gente tem acesso ou facilidade em encontrar paus de lenha que cheguem para todo o Inverno. Se vive nas grandes cidades, é provável que comprar lenha e pagar o transporte para todo o Inverno lhe saia a um preço bastante alto. Uma alternativa é usar pellets, que consegue encontrar em grandes superfícies, e que é consideravelmente mais barata do que a luz. 

Difusão do calor na lareira vs. radiadores eléctricos

Um dos maiores “contras” da lareira é que só aquece a divisão em que está. É por isso que só vale a pena investir numa lareira com recuperador de calor. Mas os radiadores eléctricos têm o mesmo problema, pelo menos se estivermos a falar dos radiadores eléctricos que compra em qualquer loja de electrodomésticos e liga à tomada. Se prefere os radiadores, o aquecimento central eléctrico (bombas de calor/ emissores eléctricos/ piso radiante) é a única forma de manter toda a casa quente.

Manutenção da lareira vs. manutenção dos radiadores

A lareira precisa de ser limpa com alguma frequência. É recomendável fazer uma limpeza geral à lareira e à chaminé pelo menos uma vez por ano. No dia a dia, tem sempre de ir limpando as cinzas para evitar que se espalhem; as lareiras e salamandras a pellets quase sempre gastam mais energia. Pelo contrário, os radiadores dispensam manutenção diária, mas sempre que houver um problema é provável que a reparação e substituição de peças do radiador seja dispendiosa. 

Como encontrar um bom serviço de decoração de interiores?

Manja Vitolic

Depois de meses de quarentena, fui recentemente visitar a nova casa de uma amiga. Das cortinas aos talheres de mesa, todos os detalhes pareciam encaixar na perfeição! Quando lhe perguntei o segredo, disse-me te tinha contratado uma decoradora de interiores logo depois de comprar a casa. E isso pôs-me a pensar, como encontrar um bom serviço de decoração de interiores?

Procurar online & comparar orçamentos

Não sabe por onde começar a procurar? Experimente procurar orçamentos de decoração de interiores online. Pode encontrar todo o tipo de serviços que necessita em plataformas como a  Fixando (que é portuguesa!), além de conseguir ver o perfil do profissional para ler críticas de clientes anteriores, consultar o portefólio e ficar a conhecer um pouco mais sobre a sua experiência profissional. 

Analisar os serviços incluídos

Para comparar orçamentos de decoração de interiores, precisamos de analisar atentamente os serviços que estão incluídos em cada um deles. Alguns decoradores incluem apenas o preço do projecto, enquanto outros dão uma estimativa que inclui o valor dos materiais dentro de um certo price range. Quando está só a debater o projecto, é importante perceber se o decorador tem descontos de profissional para estofos, cortinados, peças de mobília feitas à medida, etc. 

Reconhecer que também temos responsabilidade

Por melhor que seja o decorador ou decoradora de interiores, ninguém tem poderes telepáticos. Se não soubermos explicar bem o que queremos e o que procuramos para a nossa casa, então não há nada que o profissional possa fazer. É nossa responsabilidade indicar exactamente o tipo de cores que pretendemos, o tipo de decoração de que gostamos e as necessidades que a nossa família sente no dia-a-dia. Quanto melhor o decorador nos conhecer, melhor pode preparar o nosso espaço – em vez de nos apresentar um projeto genérico  e sem personalidade. 

Vou construir ou remodelar a minha casa, por onde começo?

Ján Jakub Naništa

Está a pensar fazer obras de construção ou remodelações em casa e não sabe por onde começar? Então, este artigo é para si!

Como pedir o licenciamento da obra

Antes de fazer qualquer obra de construção, reconstrução, ampliação de moradia (por exemplo, no caso de querer fazer um anexo ou um novo andar) ou alteração, deve pedir o licenciamento da obra junto da Câmara Municipal. As únicas obras isentas desta obrigação são as obras que não obrigam à reestruturação da casa (isto é, apenas no interior da habitação, sem prejuízo para os restantes moradores) e pequenas obras de arranjo das áreas envolventes que não afectam o espaço público. 

Para fazer este pedido, deverá entregar uma cópia do certificado do Registo Predial, uma acta da assembleia de condóminos (caso seja aplicável), um termo de responsabilidade, um levantamento topográfico, planta de implantação e medidas descritivas, fotos do imóvel, um relatório sobre a demolição (caso seja aplicável), estimativa do custo total da obra, calendarização da obra, ficha do INE, projecto de arquitectura, pareceres externos, o comprovativo de pagamento do pedido, relatório arquitectónico, termo de responsabilidade, ficha de segurança contra incêndio e plano de acessibilidades. A título de exemplo, pode ver o pedido de licenciamento de obra usado pela Câmara Municipal do Porto e as especificações pedidas sobre cada obra. 

Obras no interior da habitação sem licenciamento

Se vai fazer uma obra isenta de licenciamento, como mudar o chão, pintar a sua casa, remodelar a casa-de-banho ou as cozinhas, então pode saltar directamente para o projecto de design de interiores. Não menospreze a importância deste projecto, pois vai permitir-lhe criar um ambiente coeso e confortável, onde todos os elementos convivem em harmonia. Se precisa de ideias para remodelar a sua casa sem comprar móveis novos, espreite aqui. 

Mau cheiro em casa? Descubra de onde pode vir!

Joshua Fernandez

Já nos aconteceu a todos. Ter maus cheiros em casa é muito desagradável e nem sempre é fácil descobrir a origem ou resolver o problema. Mas deixamos aqui 4 linhas de investigação… 

O sifão 

Quando falamos em maus cheiros em casa, o sifão é sempre o grande vilão. Mesmo quando a água ainda parece escoar bem no lavatório ou no lava-loiças, o sifão pode já estar a ficar entupido com restos antigos. Em breve terá águas paradas no sifão, já que não está a escoar ao ritmo pretendido. E depois, é só uma questão de tempo para notar que a água não escorre bem! Para evitar esse problema, procure uma empresa de desentupimentos assim que notar um cheiro a esgoto na cozinha ou na casa de banho.

Humidade

Infelizmente, a humidade é um problema muito comum nas casas Portuguesas. E, quando se agrava, quase sempre dá um cheiro característico às casas, às gavetas e até à roupa que usamos. Algumas vezes, o excesso de humidade leva à proliferação de fungos nas paredes e nos tectos, o provoca um cheiro semelhante a bolor. A solução é usar desumidificadores (especialmente nos compartimentos interiores) e corrigir a origem da humidade (terraços, varandas e calhas mais isoladas, por exemplo.)

Dejectos presos nas calhas, caleiras e nos rufos 

Os dejectos presos nas calhas ou nos rufos podem ser outra fonte de mau cheiros. Podem acumular-se folhas, papéis, lixos e restos arrastados pelas tempestades, fezes e penas de pássaro, insectos, restos de  ninhos ou de colmeias, etc. Além de bloquearem as caleiras, contribuem para dar maus cheiros à casa. Faça uma reparação às calhas antes do próximo Inverno para ter a certeza que estão desentupidas e que têm capacidade para o caudal das chuvas.

Ar-Condicionado

O ar-condicionado pode ser uma das fontes de mau cheiro em casa, como se fosse um cheiro a “podre”. Para evitar sentir os maus cheiros provenientes do A/C, é recomendável fazer a limpeza do ar-condicionado pelo menos uma vez todos os anos ou, idealmente, de 6 em 6 meses. Troque o filtro, limpe o pó no exterior e faça a manutenção sempre de acordo com o manual de instruções.