Como construir um Baby Room

Se está à espera de bebé, é altura de pensar em como construir um baby room ou “quarto do bebé”. Embora nos primeiros meses muitos pais optem por ter o berço dentro do seu quarto, é importante pensar desde logo num espaço para o bebé, onde tanto o bebé como a mãe se sintam confortáveis. Então, vamos lá ver ver como construir um baby room!

A parte mais importante do quarto do bebé é, sem dúvida, o berço. Pode optar por um berço normal ou por um berço evolutivo, que o bebé possa usar até mais tarde. Há berços evolutivos que pode continuar a usar até aos 9 anos de idade, porque se transformam em cama. Neste momento, uma das grandes tendências são os berços montessori.

Outra coisa que vai precisar no baby room é arrumação. O ideal é arranjar uma cómoda com várias gavetas com um tampo onde caiba um colchão muda-fraldas. A roupa do bebé é pequena, por isso podem ser gavetas mais pequenas e não gavetas. Além disso, é mais prático dividir tudo em gavetas diferentes: as fraldas, os biberões, as chupetas, a bomba do leite, e tudo o que precisa para o bebé.

Embora não seja obrigatório, muitas mamãs também incluem um cadeirão de amamentação no quarto do bebé, que geralmente é uma poltrona de balanço. Este tipo de poltronas faz com que seja muito fácil dar de mamar, embalar o bebé para dormir e praticar o skin to skin (contacto pele com pele) próximo de berço. Há cadeirões de todas as cores, por isso só tem de encontrar uma de que goste.

A nível prático, esses são os três elementos de que vai precisar. Mas, se quiser apostar um bocadinho mais na decoração, uma opção muito popular para os quartos de bebé é o papel de parede e os candeeiros com uma luz de presença. Há imensos papéis de parede com padrões infantis, perfeitos para criar um ambiente aconchegante e seguro para o bebé.

Contudo, como a gravidez nem sempre é uma altura em que lhe apetece andar a ver móveis e a fazer mudanças em casa, não precisa de tratar do baby room sozinha. Procure decoradores de interiores, incluindo decoração de interiores no Porto, e deixe que um profissional se encarregue do projecto de decoração para o quarto do bebé. 

Normalmente, os decoradores já conhecem os colocadores de papel de parede e as fábricas de estofos que podem preparar tudo ao seu gosto… para que a sua preocupação seja apenas o bebé! Procure aqui quanto custa um decorador de interiores e veja como pode ter um baby room digno de capa de revista sem o stress de andar de loja em loja.

Advertisement

Fio Terra: Para Que Serve? Onde e Como Usar?

O fio terra conduz a energia para um lugar seguro, onde se pode dissipar. Por isso, mesmo que haja uma descarga eléctrica ou uma trovoada, a probabilidade de ter um problema eléctrico em casa é muito baixa. A maioria dos prédios e das casas em Portugal já têm fio terra, à excepção de alguns edifícios mais antigos.

Se a sua casa não tem fio terra, pondere instalar fio terra para aumentar a sua segurança. Não é uma remodelação difícil de fazer, desde que não se importe de ficar com alguns fios escondidos numa calha. Quanto ao preço, procure aqui um electricista no Porto ou um electricista na sua cidade.

O que fazer se o prédio não tiver fio terra?

Muitas vezes surge a dúvida se, como a casa não tem fio terra, o prédio também não terá. Em princípio, todos os edifícios tiveram de instalar fio terra até 1984. Além disso, caso tenha havido remodelações, a EDP é obrigada a exigir esta alteração. Contudo, já sabemos que em Portugal há sempre algumas excepções.

Se o seu prédio não tem realmente fio terra, deve expôr a situação a condomínio. A lei está do seu lado: todos os edifícios devem ter ligação à terra. As fracções podem depois ser ligadas à ligação do edifício, se o proprietário desejar fazer essa alteração. Se quiser bem munido para a reunião, peça uma orçamento para instalar fio terra em todo o edifício. 

Caso não consiga obter a aprovação para colocar o fio terra em assembleia, há algumas soluções menos ortodoxas para proteger a sua casa e os equipamentos mais vulneráveis. Pode fazer uma ligação à estrutura do edifício, ou mesmo ligar ao fio terra dos elevadores (que também é obrigatório).

Obviamente que esta não é a solução ideal, mas pode ser a única solução em casos excepcionais. Na dúvida, contacte sempre um electricista e administração do condomínio para perceber o que pode fazer para manter a sua casa em segurança!

O que é uma casa modular e como construir?

As casas modulares são casas pré-fabricadas que só tem de instalar no terreno. Por isso, a construção é muito mais rápida do que as das casas habituais em alvenaria. Por outro lado, como já vêem em módulos pré-fabricados, tem menos liberdade para fazer alterações. 

Casas pré-fabricadas vs casas modulares

Atenção que as duas coisas não são iguais! As casas pré-fabricadas são, geralmente, casas que são transportadas de uma só vez para o terreno. Depois, só é necessário fazer a instalação de serviços (água, luz, internet…) e está imediatamente habitável. As casas modulares também são pré-fabricadas, mas há diferenças.

Nas casas modulares, cada módulo vem pronto de fábrica. A construção é como montar um “puzzle”, em que junta todos os módulos. Por isso, pode ter uma casa modular mais simples, um T1, um T2, um T3… e por aí em diante. Como os módulos só se juntam no local, a construção é ligeiramente mais demorada do que nas casas pré-fabricadas. No entanto, será sempre muito mais rápida do que a de uma casa convencional.

Quais são as vantagens de uma casa modular?

Ainda assim, as casas modulares têm inúmeras vantagens: são mais fáceis de construir do que as casas de alvenaria, mais baratas e têm um orçamento fechado, sem imprevistos. A construção também é mais amiga do ambiente (desperdiçam-se menos materiais) e o isolamento térmico costuma ser excelente.


Se tem um terreno apto para construção e uma licença para construir, procure empresas que vendem casas modulares. É uma solução que vale muito a pena explorar, quer seja para casa própria, quer seja para casa de férias. Por outro lado, se quer ter a sua própria casa mas tem pouco dinheiro, veja aqui o preço de casas modulares. Procure também o preço dos terrenos na zona onde gostava de construir e faça as contas!

Quais as precauções para a instalação do pavimento flutuante

O pavimento flutuante é conhecido por ser fácil de instalar e ter uma excelente relação qualidade/ preço. No entanto, se está a pensar renovar a sua casa com pavimento flutuante, conheça algumas precauções que deve ter ao instalar pavimento flutuante! 

Deixar uma folga

Uma das precauções mais importantes ao instalar pavimento flutuante é deixar uma folga entre o pavimento e a parede, porque o pavimento vai inchar com a humidade do Inverno. Se ignorar a folga, vai ter um “alto” no chão passado pouco tempo. Infelizmente, algumas pessoas (incluindo alguns profissionais) pensam que basta deixar 2 centímetros entre o chão e parede. Geralmente é preciso deixar uma folga maior e em todo o perímetro, já que o chão pode inchar até 5 cm!

Decidir bem a orientação do piso

Outra coisa que deve ponderar bem antes de instalar pavimento flutuante é a orientação do piso. Quase todas a casas com pavimento flutuante têm compartimentos com “perfis” para fazer a transição. No entanto, se definir bem a orientação do piso desde o início, e se mantiver a mesma orientação em toda a casa, não precisa destes perfis inestéticos. 

Encontrar um profissional competente

Obviamente, outra das precauções para a instalação do pavimento flutuante é encontrar um profissional competente. Na Fixando encontra vários profissionais para colocar pavimento flutuante e colocação de pavimentos. Antes de contratar um profissional, peça sempre referências (ajuda sempre ler as avaliações de clientes anteriores) e pergunte qual é a folga que recomenda! 

Escolher o piso apropriado

Sim, são todos pisos flutuantes… mas há diferenças! Há pavimentos flutuantes AC1, AC2, AC3, AC4 e AC5. Para casa, deve optar pelo AC2 (em zonas pouco usadas) ou AC3 (em zonas de muita passagem, como os corredores). Mas, mesmo para uso doméstico, há mais classes consoante a resistência. Veja mais sobre como escolher pavimento flutuante.

Como conjugar as cores do meu apartamento?

Opte por cores neutras

Se não a decoração não é uma das suas especialidades, talvez seja mais prudente usar uma palete de cores limitada. Geralmente, é mais fácil escolher cores neutras (por exemplo, branco e madeira cor de carvalho; mobília branca e apenas outra cor; cinzento claro e madeira clara, etc). Veja os catálogos das lojas de mobiliário para se inspirar e tente escolher tudo dentro da mesma “família”. 

Contrate um designer de interiores

Não se imagina a viver a preto e branco? Quer uma casa tão colorida quanto a sua personalidade? Inspire-se neste vídeo do Never Too Small para ver como as cores certas deram outra vida a um T2 de apenas 50 m2 em Atenas (Grécia). Por vezes, a cor joga a nosso favor para definir bem os espaços e criar divisões em apartamentos pequenos sem criar barreiras. Veja aqui mais algumas dicas para decorar apartamentos pequenos.

No entanto, não é qualquer pessoa que faria a combinação de rosa, bordeaux e amarelo que vemos no vídeo! Se tem uma personalidade muito criativa, recomendamos que procure um gabinete de design de interiores. Clique aqui para encontrar decoradores de interiores em Braga e decoradores de interiores no Porto que possam abraçar o seu projecto! 

Experimente todos os materiais em conjunto

Uma das melhores dicas para conjugar bem as cores do seu apartamento é experimentar todos os materiais em conjunto. As cores nem sempre são exactamente como as imaginamos na nossa cabeça! Por isso, fique sempre com amostras de tecido, pedra, azulejo, madeira, etc, para ter a certeza que está a comprar tons que combinação na perfeição com os outros elementos da casa. É especialmente importante tentar conjugar com aqueles elementos que não pode mudar com facilidade (como os azulejos, o chão, a bancada da cozinha, etc).

Tendências de decoração 2023: salas

Vinicius “amnx” Amano

Ambientes acolhedores 

Depois da pandemia, ninguém tem paciência para ambientes estéreis! A nossa casa deve ser aconchegante e não um quarto de hotel sem personalidade. Por isso, as cores frias, o cinza, o estilo industrial e até o preto de outros anos dão lugar a cores neutras, mas mais quentes. Vamos ver muitos tons de bege, areia, azul esverdeado e até vermelho, que está de volta. 

Materiais orgânicos 

Outra das  tendências de decoração de salas em 2023 são os materiais orgânicos, nomeadamente as madeiras claras (bambu, carvalho), as pedras, os metais, as linhas brancas (em macramé, peças de crochet, etc) e os arranjos de flores naturais, mesmo que sejam plumas ou as flores secas. A ideia dos decoradores de interiores é precisamente que os materiais orgânicos transmitam mais aconchego. 

Linhas arredondadas 

As linhas arredondadas também fazem um “comeback” em 2023, depois dos padrões geométricos terem sido tendência. Veremos mesas de apoio redondas, o regresso dos bancos de laboratório, sofás redondos e até camas com esquinas menos pronunciadas. Mais uma vez, vamos no caminho de um estilo mais romântico e mais aconchegante, em que a casa é um porto de abrigo. 

Móveis funcionais 

Outra tendência de decoração para 2023, e que a pandemia também lançou de certa forma, são os móveis práticos e funcionais. Falamos de sofás com arrumação, de mesas extensíveis e combinações de arrumação versáteis e adaptáveis à sua casa. O objectivo é aproveitar o espaço da sua sala ao máximo e ter arrumação sem comprometer o decor. 

Não sabe como combinar todas estas tendências? Tem medo de combinar materiais? Acha que as cores claras são aborrecidas? Saiba quanto custa um decorador de interiores e vai ver que o investimento vale a pena. Se decorar tudo sozinha, o mais provável é que não faça as melhores escolhas nas compras!

Como manter a sua casa quente durante o Inverno? 5 Dicas

Julian Hochgesang

De Verão, queremos saber como manter a casa fresca. Mas agora chega o Inverno e temos de mudar de hábitos para manter a casa quente. Aqui vão 5 dicas para manter a casa quente no Inverno:

Isole as janelas 

A primeira dica para manter a sua casa quente durante o Inverno é isolar as janelas. Sabia que pode perder até 40% do calor que entra em sua casa pelas janelas? Então, use fita isolante ou algo semelhante para isolar melhor as janelas de casa.

Deixe entrar o Sol

De manhã, abra as cortinas e deixe entrar o Sol! Depois, feche as persianas quando for noite. O simples facto de deixar o Sol entrar ajuda a subir a temperatura da casa! Além disso, pode aproveitar para arejar (por sim, também é preciso arejar a casa no Inverno).

Use tapetes e papel de parede

Nem os tapetes nem o papel de parede vão “aquecer” a casa, mas dão-lhe uma maior sensação de conforto! No Inverno, é sempre mais confortável andar descalço se tiver tapetes felpudos no chão. E o papel de parede nos quartos também pode ser mais aconchegante.

Instale um ar condicionado

Se vive numa zona fria, não há volta a dar. Para ter a casa quente no Inverno, precisa de ter um sistema de aquecimento! Talvez a melhor opção seja o ar condicionado, porque assim também aproveita para arrefecer a casa no Verão. Se ainda está a debater os custos, fique a saber quanto custa a instalar um ar condicionado.

Faça a manutenção do aquecimento

Caso já tenha um sistema de aquecimento – seja ar condicionado ou caldeira – não se esqueça de fazer manutenção. Se o seu ar condicionado estiver sujo, por exemplo, vai fazer muito mais esforço para obter o mesmo resultado! Portanto, a manutenção é essencial para ter um equipamento eficiente. Normalmente pode fazer a manutenção com a  empresa da instalação do ar condicionado.

Como limpar os vidros?

Os vidros são um dos materiais mais difíceis de limpar. As janelas estão sempre a ficar sujas com pó, insectos, dedadas e outra sujidade que vem do exterior. Então, aprenda como limpar vidros com estas 5 dicas!

1. Aprenda a limpar vidros com água, vinagre e álcool

Aprenda a limpar os vidros de modo natural! Precisa de 5 litros de água (um garrafão), 1 colher de vinagre de vinho branco e 1 colher de sopa de água. Misture tudo e use uma esponja para limpar o vidro. Depois, use um pano seco para terminar. 

2. Limpe os vidros nas horas de menor calor

Quando está muito calor, o detergente seca rápido. Ao borrifar o líquido,  e as gotas secam quase imediatamente e deixam aquelas marcas feias no vidro. Por isso, limpe os vidros enquanto bate a sombra ou nas horas de menor calor. 

3. Limpar os vidros com álcool a 70º, água e vinagre

Com o COVID, começou a comprar álcool a 70ºC? Nesse caso, use uma mistura de 300 ml de álcool, 300 ml de água e 1 colher de sopa de vinagre branco. Depois, coloque num borrifador, passe um pano de microfibra no vidro, e seque com outro pano.

4. Limpar vidros com vinagre e limão

O seu problema não é limpar os vidros das janelas, mas sim uma mesa de vidro? Então, experimente limpar com vinagre e limão. Comece por humedecer papel de cozinha com limão. Depois, misture água com vinagre num borrifador e limpe com um pano.

5. Aprenda a limpar vidros de espelho

Os seus espelhos parecem sempre “embaciados” depois de limpar, vá passo a passo. Primeiro, retire o pó com um espanador. A seguir, misture álcool e sabão, use um borrifador para colocar num pano,  e termine com um papel de cozinha.

Está à procura de algo mais complexo, como a limpeza de todas as janelas do prédio ou da fachada? Procure uma empresa especializada em limpeza de janelas no Porto ou limpeza de janelas no Lisboa

5 factores importantes antes de remodelar o exterior da casa

Casa Viva Obras

Está a pensar em remodelar o exterior da casa? Nesse caso, tenha em consideração estes 5 factores:

1. Tenha em consideração a temperatura exterior

Sabia que a temperatura exterior influencia a qualidade da pintura? Deve evitar temperaturas abaixo dos 10ºC ou acima dos 40ºC. Por isso, fique atento ao tempo e não pinte a casa nem durante uma vaga de calor, nem durante o Inverno. Prefira o Outono e a Primavera!

2. Veja a previsão de chuva

Está a pensar remodelar o telhado, o terraço ou as varandas?  Não se esqueça que essas obras comprometem o isolamento da casa. Por isso, é preferível fazer essas obras em pleno Verão – e certifique-se que não chove pelo menos durante uma semana, para que o empreiteiro não tenha de fazer o trabalho “a correr”.

3. Compare os orçamentos

Outro factor que deve ter em consideração antes de fazer obras são os orçamentos. Procure empresas de remodelação no Porto, empresas de remodelação em Lisboa ou na sua região e compare até 5 orçamentos para escolher a melhor relação preço-qualidade.

4. Planeie com tempo

Este calor dá-lhe vontade de ter uma piscina em casa? Tarde demais. Uma piscina demora 8-12 semanas a construir, por isso já não fica pronta a tempo! Então, aprenda a lição: planeie sempre com tempo. Tenha em consideração a duração prevista da obra, o tempo necessário para encontrar uma empresa, e faça a remodelação na altura certa.

5. Tenha em consideração o gasto de água

Está a pensar fazer uma piscina, remodelar o jardim ou mesmo limpar a fachada? Então, procure a opção que gasta menos água. Pode fazer isto se escolher plantas que precisem de pouca água ou a melhor altura do dia apra limpar a fachada, por exemplo.

Quando devo esterilizar o meu gato?

Mikhail Vasilyev

O seu gatinho é adorável, não é? Mas sabia que os gatos atingem a sua maturidade sexual entre os 4 e os 6 meses? Portanto, embora  pareça que o seu gatinho começou agora a andar, saltar e a ir à caixinha sozinho, tem de pensar em castrar (se for um macho) ou esterilizar (se for uma fêmea).

O que é a castração ou esterilização?

A castração ou esterilização é cirurgia comum para remover os órgãos de reprodução sexual do seu gato. No caso dos machos, faz-se a remoção dos testículos. No caso das fêmeas, removem-se o útero e os ovários, o que evita o cio. 

Como é feita a esterilização dos gatos?

Antes de fazer a castração ou esterilização do seu gato, precisa de fazer uma consulta de check-up no veterinário. O gato não deve comer no dia anterior à cirurgia e não deve beber água no dia da cirurgia. Normalmente, os veterinários pedem que deixe o gatinho na clínica logo de manhã e depois pode ir buscá-lo no fim do dia.

Procure aqui veterinários no Porto e veterinários em Lisboa para marcar uma consultar.

A cirurgia é feita com anestesia geral, por isso o seu gatinho não vai sentir nada. Antes da alta, o médico também vai dar uma injecção com um analgésico, de forma a diminuir a dor. Em princípio, depois só precisa de tomar um antibiótico para que a cicatriz não infecte (fêmeas). Normalmente, os machos não precisam de mais medicação. 

Nos primeiros dias, pode notar algumas alterações de humor no seu gato. Pode estar mais quieto ou lamber-se mais. No entanto, a maioria dos animais volta ao normal como se nada fosse! Na dúvida, fique atento e contacte o seu veterinário acerca de quaisquer sintomas preocupantes.